MOSTRAR BARRA LATERAL
Desvendando a Rota dos Vinhos Grands Crus da Borgonha

Desvendando a Rota dos Vinhos da Borgonha:
Um guia completo para a Route des Grands Crus

Resumo histórico e percurso:

A Route des Grands Crus, ou "Estrada dos Grandes Vinhos", é uma viagem panorâmica de 60 quilômetros (37 milhas) pelo coração da região vinícola de Côte d'Or, na Borgonha, na França. Esta rota icônica serpenteia por vinhedos, vilas pitorescas e castelos históricos, oferecendo uma visão única do mundo dos renomados vinhos da Borgonha. O percurso segue pela estrada D974, começando em Dijon e terminando em Santenay, passando por algumas das mais prestigiadas aldeias produtoras de vinho do mundo.

1. Opções de transporte:

  • Carro: Alugar um carro é a forma mais popular e conveniente de explorar a Route des Grands Crus, permitindo flexibilidade e paradas espontâneas. Inúmeras locadoras de veículos estão disponíveis em Dijon e Beaune.
  • Bicicleta: Andar de bicicleta é uma forma fantástica de mergulhar nas belezas da região. Muitas lojas de aluguel de bicicletas estão disponíveis nas cidades ao longo do percurso, e ciclovias exclusivas proporcionam uma experiência segura e agradável.
  • Transporte Público: Embora menos flexíveis, os ônibus circulam ao longo da rota, conectando as principais cidades e vilarejos. No entanto, a programação pode não estar perfeitamente alinhada com o seu itinerário.
  • Visitas guiadas: Vários operadores turísticos oferecem visitas guiadas à Route des Grands Crus, fornecendo transporte, guias experientes e degustações de vinhos selecionadas.

2. Acomodação para todos os orçamentos:

  • Hotéis de luxo:
    • Hôtel Le Cep (Beaune): Um hotel 5 estrelas instalado em uma mansão do século XVI, com quartos elegantes, um restaurante com estrela Michelin e uma extensa adega.
      Imagem de Hôtel Le Cep, Beaune
    • Château de Gilly (Vosne-Romanée): Um luxuoso hotel-château cercado por vinhedos, que oferece quartos elegantes, um spa e um restaurante gourmet.
      Imagem do Castelo de Gilly, VosneRomanée
  • Hotéis de médio porte:
    • Hôtel de la Poste (Beaune): Um hotel encantador perto do Hospices de Beaune, que oferece quartos confortáveis ​​e uma atmosfera tradicional da Borgonha.
      Imagem do Hôtel de la Poste, Beaune
    • Le Hameau de Barboron (Savigny-lès-Beaune): Um hotel encantador com ambiente rústico, localizado numa aldeia vitivinícola renovada, que oferece quartos acolhedores e um ambiente tranquilo.
      Imagem de Le Hameau de Barboron, SavignylèsBeaune
  • Opções econômicas (hotéis de 2 e 3 estrelas):
    • Ibis Budget Beaune Centre: Um hotel simples e acessível próximo ao centro da cidade, que oferece acomodações básicas e fácil acesso às atrações.
      Imagem de Ibis Budget Beaune Centre
    • Hôtel Le Clos du Colombier (Gevrey-Chambertin): Um hotel econômico com ambiente familiar, localizado no coração de Gevrey-Chambertin.

3. Atrações imperdíveis:

  • Vinhedos: Explore os vinhedos que produzem alguns dos vinhos mais prestigiados do mundo.
  • Aldeias: Visite aldeias encantadoras como Gevrey-Chambertin, Vosne-Romanée, Vougeot e Chambolle-Musigny, cada uma com seu caráter único e tradições vinícolas.
  • Castelos: Descubra castelos históricos como o Château du Clos de Vougeot, o Château de Marsannay e o Château de la Rochepot.
  • Hospices de Beaune: Um hospital do século XV com um impressionante telhado em estilo flamengo, agora um museu que exibe arte e artefatos medievais.
    Imagem de Hospícios de Beaune
  • Musée du Vin de Bourgogne (Beaune): Aprenda sobre a história e a cultura do vinho da Borgonha neste fascinante museu.

4. Melhores horários para visitar:

  • Primavera (Abril-Maio) e Outono (Setembro-Outubro): Clima agradável, menos multidões e vinhas coloridas no outono, perfeitas para explorar o percurso e desfrutar de provas de vinhos.
  • Verão (junho a agosto): clima quente e ensolarado, mas também alta temporada turística com maiores multidões e preços mais altos.
  • Inverno (novembro a março): temperaturas mais amenas, menos turistas e algumas vinícolas podem ter horário reduzido. No entanto, o leilão de vinhos Hospices de Beaune, em novembro, é um grande evento.

5. Feriados na França:

  • Dia de Ano Novo (1º de janeiro)
  • Segunda-feira de Páscoa (varia)
  • Dia do Trabalho (1º de maio)
  • Dia da Vitória na Europa (8 de maio)
  • Dia da Ascensão (varia)
  • Segunda-feira de Pentecostes (varia)
  • Dia da Bastilha (14 de julho)
  • Assunção de Maria (15 de agosto)
  • Dia de Todos os Santos (1º de novembro)
  • Dia do Armistício (11 de novembro)
  • Dia de Natal (25 de dezembro)

6. Recomendações úteis:

  • Compre um Bourgogne Wine Pass: Este passe oferece degustações em diversas vinícolas e descontos em atividades relacionadas ao vinho.
  • Alugue uma bicicleta: explore os vinhedos e a paisagem circundante de bicicleta, aproveitando as pitorescas ciclovias.
  • Participe de degustações e workshops de vinhos: Muitas vinícolas oferecem degustações e workshops onde você pode aprender sobre os diferentes tipos de vinhos da Borgonha e o processo de vinificação.
  • Visite os mercados locais: experimente a atmosfera animada dos mercados locais nas cidades ao longo do percurso, oferecendo produtos frescos, especialidades locais e produtos artesanais.
  • Aprenda algumas frases em francês: Frases básicas em francês como "Bonjour" (olá), "Merci" (obrigado) e "Au revoir" (adeus) serão apreciadas pelos habitantes locais.

    ===============================================

    A Route des Grands Crus, ou "Estrada dos Grandes Vinhos ", é uma rota panorâmica de 60 quilômetros (37 milhas) que atravessa o coração da região vinícola da Borgonha, na França. Liga Dijon a Santenay, passando por várias aldeias e vinhas que produzem alguns dos vinhos mais prestigiados do mundo.

    As principais cidades e vilas que compõem a Route des Grands Crus são:

    • Dijon: A capital da Borgonha, conhecida pela sua mostarda e arquitetura histórica.
      Imagem de Dijon, França
    • Marsannay-la-Côte: A primeira aldeia do percurso, com vinhas que produzem vinhos tintos e rosés.
    • Gevrey-Chambertin: Lar de nove vinhedos Grand Cru, incluindo o famoso Chambertin.
      Imagem de GevreyChambertin, França
    • Morey-Saint-Denis: Uma pequena vila com cinco vinhedos Grand Cru, incluindo Clos de Tart e Bonnes-Mares.
      Imagem de MoreySaintDenis, França
    • Chambolle-Musigny: Conhecida por seus vinhos elegantes e delicados, incluindo Musigny e Bonnes-Mares.
      Imagem de ChambolleMusigny, França
    • Vougeot: Lar do famoso Château du Clos de Vougeot, um castelo histórico e vinícola.
      Imagem de Vougeot, França
    • Vosne-Romanée: Uma pequena vila com seis vinhedos Grand Cru, incluindo o lendário Romanée-Conti.
      Imagem de Vosne Romanée, França
    • Nuits-Saint-Georges: Uma cidade vinícola com 24 vinhedos Premier Cru e quatro vinhedos Grand Cru.
      Imagem de NuitsSaintGeorges, França
    • Aloxe-Corton: Conhecida por seu vinho tinto Corton e vinho branco Corton-Charlemagne.
      Imagem de AloxeCorton, França
    • Pernand-Vergelesses: Uma aldeia com vinhas que produzem principalmente vinhos tintos.
      Imagem de Pernand Vergelesses, França
    • Beaune: O centro da produção de vinho da Borgonha, com muitos vinhedos e comerciantes de vinho.
      Imagem de Beaune, França
    • Pommard: Conhecida pelos seus vinhos tintos encorpados e robustos.
      Imagem de Pommard, França
    • Volnay: Produz vinhos tintos elegantes e aromáticos.
    • Mersault: Famosa pelos seus vinhos brancos ricos e amanteigados.
      Imagem de Mersault, França
    • Puligny-Montrachet: Lar de alguns dos vinhos brancos mais prestigiados do mundo, incluindo Montrachet e Chevalier-Montrachet.
      Imagem de Puligny-Montrachet, França
    • Chassagne-Montrachet: Conhecida pelos seus vinhos brancos e tintos complexos.
    • Santenay: A última aldeia do percurso, com vinhas que produzem vinhos tintos e brancos.
      Imagem de Santenay, França

    Além destas cidades e aldeias, a Route des Grands Crus também passa por muitos outros vinhedos e domínios que produzem vinhos de alta qualidade. Ao longo do percurso, encontrará paisagens deslumbrantes, castelos históricos e oportunidades para provar alguns dos melhores vinhos do mundo.

A Route des Grands Crus abrange 37 aldeias e duas cidades principais:

Principais cidades:

  • Dijon
  • Beaune

Aldeias:

  • Marsannay-la-Côte
  • Chenôve
  • Consertando
  • Gevrey-Chambertin
  • Morey-Saint-Denis
  • Chambolle-Musigny
  • Vougeot
  • Flagey-Echézeaux
  • Vosne-Romanée
  • Nuits-Saint-Georges
  • Prémeaux-Prissey
  • Comblanchien
  • Corgoloin
  • Ladoix-Serrigny
  • Aloxe-Corton
  • Pernand-Vergelesses
  • Savigny-lès-Beaune
  • Chorey-lès-Beaune
  • Beaune
  • Pommard
  • Volnay
  • Monthélie
  • Auxey-Duresses
  • Saint-Romain
  • Mersault
  • Puligny-Montrachet
  • Chassagne-Montrachet
  • Santenay
  • Remígio
  • Saint-Aubin
  • La Rochepot
  • Maranges
  • Saint-Désert
  • Mercúrio
  • Rully
  • Bouzeron
  • Givry
  • Montagny-lès-Beaune

Cada uma destas aldeias produz vinhos únicos com características distintas, tornando uma viagem ao longo da Route des Grands Crus uma deliciosa exploração do diversificado terroir e das tradições vinícolas da Borgonha.